Profª e atriz Zezita Matos é homenageada no 5º Festival Nacional de Curta Metragem - UNIPÊ
29/11/2012 13:29 pm

Profª e atriz Zezita Matos é homenageada no 5º Festival Nacional de Curta Metragem

A professora e atriz paraibana Zezita Matos foi homenageada no “Curta Taquary” 5º Festival Nacional de Curta Metragem, em Taquaritinga do Norte (PE). Já consolidado no cenário cultural da cidade, o evento homenageou este ano os atores José Mojica Marins, o ‘Zé do Caixão’, e Zezita Matos. Ela recebeu um troféu pela sua contribuição ao cinema brasileiro, durante o encerramento do Festival, na noite da última sexta-feira (23). A atriz estava acompanhada da documentarista Mercicleide Ramos, diretora do documentário ‘O Olhar de Zezita’, que foi exibido no evento.

“Foi emocionante chegar em Taquaritinga do Norte e ver minha foto espalhada pela cidade. Assisti ao documentário e, mais uma vez, me emocionei. Fiquei muito feliz com a homenagem”, afirmou a professora e atriz Zezita Matos, coordenadora do Núcleo de Apoio Pedagógico do Unipê (Nape). Ela recebeu o troféu de Alexandre Soares, organizador do Festival, acompanhada da documentarista Mercicleide Ramos e da atriz paraibana Verônica Cavalcanti, que integra o elenco de ‘O Olhar de Zezita’.

Homenagem pela luta em favor dos direitos humanos

Zezita Matos também foi homenageada no VII Seminário Internacional de Direitos Humanos da UFPB, que aconteceu de 20 a 23 deste mês, no campus I da instituição, em João Pessoa. “Em nome de todos os perseguidos políticos, presos, torturados, desaparecidos e mortos no Brasil da época da Ditadura Militar, o ‘VII Seminário Internacional da UFPB – Justiça de Transição: Direito à Justiça à Memória e à Verdade, homenageia a cidadã Zezita Matos pela sua história de luta e resistência em favor dos direitos humanos, da democracia e da justiça social”, diz o texto da homenagem.

O documentário

Zezita Matos teve sua vida e carreira contadas no documentário ‘O Olhar de Zezita’, lançado no ano passado. Nos palcos, na tela do cinema ou na sala de aula, a paraibana do município de Pilar sempre esteve no lugar mais alto. Considerada a “dama do teatro paraibano”, ela já conquistou mais de 10 prêmios durante mais de 50 anos atuando no teatro e no cinema.

Mais de 30 peças e mais de 10 filmes

Já atuou em mais de 30 peças e em mais de 10 filmes, além da participação na novela Vereda Tropical (1984, da Rede Globo). Em 2010, ganhou o Troféu “Calunga”, de Melhor Atriz no Festival de Curta Metragem de Pernambuco, pela sua atuação no filme “Azul”, do diretor Erick Laurence. Em 2011, também já recebeu outras homenagens.

Troféus de ‘Melhor Atriz’ este ano

Em janeiro deste ano, Zezita Matos conquistou dois prêmios de “Melhor Atriz” pela sua atuação no longa-metragem “Mãe e Filha”, do cineasta cearense Petrus Cariry. Um dos troféus foi conquistado durante um Festival de Cinema no Ceará, na cidade de Maracanaú (2° Fest Cine Maracanaú).

“Não se educa sem a arte”

Forte, versátil e determinada, sempre dividiu o seu tempo entre a arte de educar e a arte de representar. Para ela, as duas artes devem andar juntas, pois, não se educa sem a arte. “Teatro e educação foram as minhas escolhas e elas se complementam. Nas duas, consigo verbalizar e trazer meus princípios de vida”, revelou Zezita Matos.

Ela disse que para garantir o sucesso, é preciso ser forte e desempenhar nossas atividades com paixão. “O importante é que sejamos determinados nas nossas escolhas”, ensinou. O maior prêmio, segundo a professora, é o reconhecimento do seu trabalho.

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM